Bate Papo com a Modelo e Para Atleta Aline de Oliveira

By  |  2 Comments

OBJETIVO: CONHECER O PRECONCEITO E OS OBSTÁCULOS SOFRIDOS POR UM USUÁRIO DE CADEIRA DE RODAS.
logorevistaavatar 1:NOME

alineavatar Aline de Oliveira Cabral

logorevistaavatar 2:IDADE

alineavatar 28 anos

logorevistaavatar 3: SIGNO

alineavatar Touro

logorevistaavatar 4: COR PREFERIDA

alineavatar Rosa/vermelho e preto

logorevistaavatar 5: Qual o motivo pelo qual você se encontra hoje em cadeira de rodas?

alineavatar Aos 15 anos, no auge da minha adolescência,  resolvi subi na laje da minha casa para tomar banho de sol, junto com uma “amiga”, com o desejo de ficar com a tão sonhada marquinha de biquíni. Já na laje, por volta das 14 horas, do dia 07 de janeiro de 2001, comecei a ter tonturas (por causa do sol e falta de uma  alimentação correta, a tal dieta doida típico de adolescentes). Assim, encostei-me à  janela, que fica na parte superior da laje, e desmaiei. Ao acordar, já no chão, meus irmãos, no desespero, me pegou no colo e levou-me ao hospital, sem o correto procedimento de imobilização. Com tudo, fraturei a coluna na altura da L1 e lesionei a medula na altura da T12. Ao ser diagnosticada  paraplégia, fui encaminhada ao Hospital Sarah, onde apreendi uma nova maneira de se viver, com pequenas adaptações.

ENTREALINE

logorevistaavatar 6:O que vc acha que poderia ser feito para que o acesso de pessoas cadeirantes aos estabelecimentos fosse ideal?

alineavatar Uma das maiores dificuldade, atualmente, enfrentada pela pessoa com deficiência é o “(PRE) – CONCEITO” por parte da sociedade, trata-se de  um conceito preestabelecido, totalmente errôneo do que seja ser deficiente. Não adianta termos uma rampa, onde o cadeirante não possa subi-la sozinho, como também termos vagas para deficiente, onde pessoas não deficientes estacionam ou colam o carro no espaço de descer a cadeira. Então, na minha opinião, mais que uma cidade acessível, precisamos também de conscientização da população.  Muitos pensam que cadeirantes, deficientes em geral, não dirigem, nem se quer sai de casa, imagine ir a um barzinho com os amigos, por isso que os empresários  justificam a falta de acessibilidade em seus estabelecimentos, mesmo tendo lei para isso. Vivemos em um dilema clássico, os empresários argumentam que não segue a lei de acessibilidade porque nunca aparecem deficientes, e nós, deficientes, argumentamos a falta de freqüentar certos estabelecimentos, por não serem acessíveis, ou seja, como vou a um show se minha cadeira de rodas não entra no banheiro? E como fica o cateterismo, (para quem não conhece, cateterismo é fazer  xixi utilizando sonda descartável) vou arriscar  fazer em qualquer lugar e pegar uma baita infecção? Resumindo, o que poderia ser feito para que o acesso de pessoas cadeirantes aos estabelecimentos fosse ideal, seria a junção de um lugar adaptado (banheiro adaptado, rampas, estacionamento para deficiente), juntamente com a conscientização das pessoas.

logorevistaavatar 7:QUANTO TEMPO LEVOU PARA SUPERAR AS LIMITAÇÕES.

alineavatar Foi um ano para sair da depressão, mas com muita força de vontade e oração conseguir superar cada obstáculo. Após um ano de lesão, percebi que precisava trabalhar, ao conseguir meu primeiro emprego, na ocasião em uma universidade, ganhei junto com ele, minha auto-estima e também minha independência, pois antes, minha mãe fazia tudo, inclusive me dar banho e vestir-me. Deus é perfeito! Quando conseguir a tão sonhada independência, minha mãe ficou doente e  veio a óbito. Foi um tempo muito difícil, mas graças a Deus, conseguir superar mais essa.

logorevistaavatar 8: Você é uma pessoa ativa?.

alineavatar Totalmente. Sou independente, moro com meu filho de 03 anos de idade, trabalho, me sustento, sou atleta de tênis de quadra e viajo o Brasil inteiro em competições, além de fazer trabalhos como modelo fotográfico e desfilar nas passarelas do Fashion Inclusivo.

ENTREALINE5

logorevistaavatar 9: Qual a maior dificuldade que você encontrou até no presente momento?

alineavatar Sem dúvidas, a falta de acessibilidade, pois os preconceitos das pessoas mudam, a partir do momento que passam a conviver e ou conhecer uma pessoa com deficiência, agora  a falta de acessibilidade é pior, pois impede, em alguns casos, de usufruir nosso direito, expresso na nossa lei maior, de Ir e vir.

logorevistaavatar 10:Sua cadeira de rodas é comum ou motorizada? Você recebe ajuda de parentes, para conduzí-la:

alineavatar Minha Cadeira é uma SMART, super leve e bonita, foi feita na minha medida ( para eu mesma tocá-la). Inclusive, eu é quem tiro e guardo no carro, super fácil, leve e prática.

ENTREALINE2

logorevistaavatar 11: Qual a reação de seus amigos virtuais, ao saber que você é uma cadeirante? Você já se sentiu afastada de alguma amizade, depois que explicou a eles sua situação real?

Na verdade, os amigos virtuais ou não, acham super bacana minha história de vida, de superação. Nunca passei por situação de exclusão, por ser cadeirante, pelo contrario, sempre tem alguém que me para na rua para perguntar sobre minha independência.

logorevistaavatar 12: Sofre algum tipo de preconceito?

alineavatar O preconceito que sinto é falta de informação (conhecimento) das pessoas em relação à capacidade do deficiente. Meu chefe sempre brinca dizendo que antes de me conhecer tinha até medo de dar bom dia  para uma pessoa com deficiência, pois temia ofende-los, uma vez que não sabia como lhe dar, depois que me conheceu o (pré)-conceito dele, mudou. Então, sempre que passo por uma situação parecida, eu tomo iniciativa e mudo o conceito da pessoa.

ENTRE4

logorevistaavatar 13: Beleza e deficiência podem caminhar juntas?

alineavatar Sem dúvidas!! Estamos vivas, isso é o que importa!. Muitas pessoas dizem: “tadinha, tão bonita em uma cadeira de rodas!”. Chega ser cômica essa frase, quer dizer que se você ficar na cadeira de rodas tem que ser feio e andar maltrapilho? Pelo contrario, independente da deficiência, todos tem qualidades e beleza distintas, o importante é valorizar-se. Sou totalmente vaidosa, adoro me cuidar e estar sempre por dentro das tendências, me sinto linda e isso que importa. Aqui em Brasília temos um grupo, Fashion Inclusivo, composto por crianças e adultos que possuem algum tipo de deficiência, onde desfilamos o Brasil inteiro, mostrando beleza, auto-estima e principalmente eficiência.

logorevistaavatar 14: Ser cadeirante te impediu alguma coisa?

alineavatar N.A.D.A, para  tudo sempre damos um jeitinho, pequenas adaptações ali outras la, mas para tudo tem solução, basta querer e correr atrás do objetivo.

logorevistaavatar 15- VOCÊ NAMORA.

alineavatar Atualmente, estou solteira. Encontro-me em uma fase muito boa da minha vida, principalmente na área profissional, por isso, estou optando, no momento, em ficar solteira.

logorevistaavatar 16- COMO É A VDA SEXUAL DE UMA CADEIRANTE TEM ALGUMA DIFERENÇA.

alineavatar Quando sofri a lesão medular, tinha apenas 16 anos de idade e ainda não tinha experiência..rs, por isso, não tenho como comparar. Entretanto, digo com toda certeza que é norma, talvez até melhor!! Tudo depende apenas da cabeça, o  cérebro é quem comanda todo tipo de situação! O importante é relaxar e deixar as coisas acontecerem naturalmente.

logorevistaavatar 17- DE UMAS DICAS PARA CADEIRANTES QUE TEMEM E TEM ALGUM TIPO DE VERGONHA EM SE RELACIONAR COM AS PESSOAS.

alineavatar Somos pessoas normais como qualquer outra. Somos lindas, atraente e sexy, porque não? Basta querermos, primeiro temos que nos amar, nos cuidar e tentar ser feliz, o resto é consequência. Quem for gostar, vai gostar do jeitinho que você é, por isso viva a vida e seja feliz!

ENTREALINE3

logorevistaavatar 18: Quais as principais adaptações de uma casa para um cadeirante?

alineavatar Prioritário, um banheiro adaptado, sem dúvidas, o restantes damos um jeitinho.

logorevistaavatar 19: VOCÊ TEM UMA VIDA SOCIAL NORMAL:

alineavatar Não tenho uma vida social normal, tenho mais do que o dito “normal”: Sou Mãe, assistente Social por formação, trabalho no RH de um órgão público, sou Para-Atleta de Tênis de Quadra e de mesa também, viajo o Brasil inteiro em competições, dirijo Brasília toda, moro sozinha com meu filho de 03 anos, estudo, sou modelo de passarela e modelo fotográfica, além de ser palestrante sobre  motivação, esporte, acessibilidade e pessoa com deficiência; trabalho também em recepção de eventos e sou Promotora de uma marca de cadeira de rodas, SMART, e ainda tenho tempo para adorar e agradecer ao meu Deus pelas vitórias. Enfim, acredito que minha vida social é mais que normal, pois não sei como consigo conciliar tudo isso.

 

logorevistaavatar 20: PRATICA ALGUM ESPORTE.

alineavatar Tênis em cadeira de rodas e basquete e tênis de mesa também.

logorevistaavatar 21: UM HOBBIE.

alineavatar Passear (gastar) no Shopping, adoro, eu e meu filho, a dupla..rs!!. Gosto também de praticar esportes, além do Tênis de quadra, jogo  basquete e tênis de mesa. Além disso, esse ano tem surpresinha, estou planejando praticar alguns esportes radicais, estou na torcida para que dê certo.

logorevistaavatar 22: UM SONHO.

alineavatar Tenho sonho de poder fazer parte de uma geração de mudanças, de poder, de verdade, fazer a diferença, ajudar aqueles que vivem em situações vulnerabilidade social, de lutar por um país mais acessível, de brigar por políticas públicas eficientes. Enfim, meu sonho é de fazer minha parte nessa terra, para que possa, nem que seja de forma pequena, ter um impacto de melhoria nas próximas gerações.

logorevistaavatar 23: UMA META DE VIDA.

alineavatar Garantir uma vaga na Seleção Brasileira de Tênis de Quadra nas Paraolimpíadas 2016 e conseguir um bom patrocínio para garantir essa conquista.

logorevistaavatar 24: MANDE UMA MENSAGEM POSITIVA DE INCENTIVO PARA OS LEITORES

 alineavatar “Nossa maior fraqueza está em desistir. O caminho mais certo de vencer é tentar mais uma vez” (Thomas Edson)

Então queridos amigos, independente da sua situação atual, sempre temos uma saída, basta crê em DEUS, orar e correr atrás dos seus sonhos, pois tudo só depende da nossa força de vontade. Temos duas opções: esperar cair do céu ou correr atrás e conseguir, só depende de você.

logorevistaavatar 25: QUEM QUIZER TE CONTRATAR PARA EVENTOS OU PATROCINIO ONDE TE ACHAM.

alineavatar Facebook Aline de oliveira Cabral email: alineolica@hotmail.com tel: 61 84657989

Aline Oliveira Cabral

WALPAPERALINE2

 

Como Escolher uma Cadeira de Rodas Adequada

Comments

happywheels

2 Comments

  1. Andrea paiva

    7 de fevereiro de 2014 at 00:09

    Linda! Guerreira,sabe o q quer. Prima do meu esposo Alexandre,super amada. Quem nao gosta dele e pq tem inveja dela. Bjs Aline

  2. Hélvia Fortes Rodrigues

    9 de fevereiro de 2014 at 12:07

    Aline, querida, que depoimento, aliás, que lição de vida. Pessoas como você passam pela vida distribuindo flores pelas suas experiências positivas. Você é um ser iluminado e veio para fazer a diferença e mostrar para que veio a esse planeta!

Deixe uma resposta

ChatClick here to chat!+
Ver peliculas online
%d blogueiros gostam disto: