Olá me chamo Marcos Vinícios, tenho 26 anos e vou contar um pouco da minha história confira…

By  |  0 Comments

1061937_788694734479611_1095286798_n (1)

coluna de Antônio De Oliveira

Olá me chamo Marcos Vinícios, tenho 26 anos e vou contar um pouco da minha história. Como qualquer outro jovem que trabalha, gostava de festas e farras com moderação, porém eu já estava em um estágio que não tinha mais limites, já era um alcoólatra, bebia todos os dias, e nos finais de semana exagerava ainda mais. Não me sinto constrangido em falar que eu era um verdadeiro ALCOÓLATRA. Lembro-me bem de uma de minhas farras, em que comemorei o réveillon na praia, ao lado de dois amigos, estava tudo normal, vivi momentos felizes mas vazios não esperava que toda aquela folia fosse interrompida meses depois, era exatamente 09/12/13, quando eu estava em um bar em que houve um mal entendido entre um dos meus amigos e um homem que estava armado. Eu estava de costas quando esse homem  me mandou correr, mas por estar tão embriagado mal consegui andar, apenas levantei da cadeira, e nesse momento ele atirou nas minhas costas, atingindo minha medula na altura t10. No momento eu fiquei sem entender a situação, apenas ouvi o disparo, até que cai no chão e percebi que não sentia mais minhas pernas.

Deus estava cuidando de min mais uma vez, evitando que o pior acontecesse. Fui socorrido pro hospital em que passei por uma cirurgia, sem saber ainda que não ia mais andar, fiquei um dia na UTI em observação e sete dias na enfermaria. No segundo dia, um médico foi na enfermaria e trouxe-me a triste notícia, falando que eu me tornaria um PARAPLÉGICO, suas palavras me machucaram mais do que a própria notícia, pois o modo como ele falou, afirmando que eu NUNCA mais iria andar me fez sentir mais dor. Eu entrei na lista das pessoas que são vistas com PRECONCEITOS, OLHARES TORTOS, PENA. Enfrentei esse obstáculo, comecei a receber visitas, e finalmente sai do hospital, voltei para minha casa, de onde sai caminhando e voltei nos braços de alguém. 
A tristeza me visitou quando via meus amigos saindo, se divertindo, enquanto eu estava em casa sentindo dores e marcado pelos pontos da cirurgia, esse foi com certeza o pior réveillon da minha vida, eu trabalhava viajando, ver tudo isso ficar pelo caminho me fez sentir saudades das amizades do trabalho, das festas. Nos primeiros dias receber visitas foi algo de extrema tensão, algumas pessoas diziam coisas boas e outras me causavam, sentia ódio pela forma como elas falavam em tom de pena, apesar de tudo eu não me entristecia.
Certa vez o pastor me visitou e contou-me uma história que podia ser resumida na afirmação de que EM TUDO DEUS É BOM, isso ficou na minha mente, me fez refletir sobre o dia em que fui baleado, percebendo que minha história poderia acabar naquele dia. Deus poupou por mais uma vez minha vida, e eu tenho certeza disso, pois a BÍBLIA diz que Ele nos dá o fardo que conseguimos carregar, eu sou um guerreiro, e se estou assim é porque posso suportar. 
A BÍBLIA também diz que devemos HONRAR PAI E MÃE para ter dias FELIZES na TERRA, como então eu iria ser feliz se não honrava meus pais? Minha atual condição foi a forma que Deus achou para me aproximar da minha família. Hoje vejo a vida de uma forma muito melhor, eu tenho verdadeiros amigos, dou a  atenção que não dava a tempos para minha família, tenho tristeza? Sim, mas também tenho muita alegria que vem de Deus.
Hoje vivo bem, não passei por depressão, não tenho tempo para isso, sou alegre o tempo todo, sou feliz, não me acomodo por que não ando, tenho a cadeira como minha amiga. Não é fácil ter uma vida independente e de repente se ver carregar por alguém para fazer tudo, passei por dificuldades de reabilitação, mas tive a oportunidade de conhecer o SARAH, que me deixou totalmente independente, o que faço hoje não fazia antes. Como sou extrovertido e brincalhão, conheci muitas pessoas novas, alguns amigos que amo, de tal forma como minha família.
Ser cadeirante não é pra qualquer um, temos limitações e não limites, nunca perguntei a Deus o motivo disso ter acontecido comigo, Ele sabe todas as coisas e tudo acontece por permissão d’Ele. Mais uma vez eu reforço, ele vem cuidando de min desde o dia em que fui atingido, eu sei que um dia ele vai me levantar, mas se não acontecer ele sabe o que é melhor pra min. Não vou deixar de amá-lo nem de crer n’Ele, tenho comigo a frase “EM TUDO DEUS É BOM”. 
Sem hipocrisia alguma eu agradeço de coração por ter ficado paraplégico, pois só Ele tem o dom da vida, e apenas Ele pode tirá-la. Hoje vivo muito bem, quero viver o resto da minha vida com essa felicidade que só Deus pode me dar, sou uma pessoa falha, pecadora, mas Deus tem misericórdia e ainda me ama!
Frase final 
“Certas coisas podem ter me feito sofrer, mas elas simplesmente precisavam acontecer pra me fazer crescer”.

  

Comments

happywheels

Deixe uma resposta

ChatClick here to chat!+
Ver peliculas online
%d blogueiros gostam disto: