ONG Essas Mulheres Lança campanha STOP.

By  |  0 Comments

 

Campanha STOP com o intuito de dar um basta à violência contra as mulheres .

 

No dia 17 de janeiro de 2015, a ONG Essas Mulheres, com sede em São José do Rio Preto, interior de São Paulo, lançou a campanha STOP, com objetivo de acabar com a violência contra as mulheres, sejam elas com ou sem deficiência. Foram escolhidos para representar o projeto, o cantor  sertanejo Sávollo Lopes, 27, que virou embaixador da campanha e para madrinha a mineira Brisa Ramos, atriz e modelo com 29 anos, que  já foi vítima de violência psicológica e física e teve a postura de não ficar calada, fez  denuncia do agressor. Ela foi escolhida pela coragem e para motivar outras mulheres na mesma situação. Já o sertanejo ganhou grande repercussão por conta do “clipe Segredos” onde a protagonista do clipe foi uma mulher cadeirante, Danielle Fernandes. . “ Assim que soubemos desse trabalho, entramos em contato, explicamos o ponto de vista da ONG, onde a mulher com deficiência não é “coitadinha”, nem pior e nem melhor que ninguém, ela toma as suas próprias decisões e pode fazer suas próprias escolhas, que profissão seguir, quem quer namorar, lutar para ter os direitos respeitados e que a  deficiência não impede nenhuma mulher de ser bonita e vaidosa”, explica Kica de Castro: responsável pelo marketing da ONG e proprietária de uma agencia de modelos exclusiva para profissionais com alguma deficiência.  Como o ponto de vista entre ONG e o clipe são bem parecidos, Sávollo não deve dúvidas em aceitar o convite de ser embaixador dessa causa.  

 

“Vestindo a camisa da ONG Essas Mulheres iremos muito mais longe pois unidos somos fortes. Somos 46 milhões de deficientes no país, 26 milhões de mulheres com deficiência no Brasil sem políticas públicas em todas as áreas, sofrendo todo tipo de violência sem condições de denúncias ora por falta de preparo dos profissionais da área, ora por falta de acessibilidade aos órgãos públicos responsáveis”, relata a presidente da ONG,  Márcia Gori, que também da palestras de sexualidade da pessoa com deficiência. 

 

Elas sofrem violência física, psicológica, moral, emocional na maioria das vezes dos seus próprios cuidadores, familiares, amigos, e quando denunciam os seus algozes vem à pergunta “QUEM VAI CUIDAR DE MIM?”. Adriana Buzelin e responsável pela nova identidade visual da ONG e também faz parte da coordenação no estado de Minas Gerais., ela ressalta: “Quando somos vítimas de qualquer covardia, não podemos ficar caladas, somos mulheres e temos os nossos direitos garantidos. Acima de tudo, nossas escolhas devem ser respeitadas”. 

 

Entre os tipos de violência informados nos atendimentos realizados pelo Ligue 180, os mais recorrentes foram a violência física (15.541 relatos); seguida pela psicológica (9.849 relatos); moral (3.055 relatos); sexual (886 relatos) e a patrimonial (634 relatos).

 

A Campanha STOP que chamar atenção para a violência contra as mulheres com e sem deficiência, para servir de alerta à sociedade e aos  governantes. 

Para participar envie sua selfie  com a palavra STOP na palma da mão, segurando um cartaz, escrevendo em outra parte do corpo, abuse da criatividade. Envie as imagens para o seguinte endereço eletrônico:   contato@essasmulheres.org .

Acesse o site: www.essasmulheres.org e confira a galeria de fotos. 

Brisa Ramos madrinha da campanha STOP da ONG Essas Mulheres

Brisa Ramos madrinha da campanha STOP da ONG Essas Mulheres

 

 

Comments

happywheels

Deixe uma resposta

ChatClick here to chat!+
Ver peliculas online
%d blogueiros gostam disto: